Mensagem do dia – Quem tem paz tem o melhor.

Não se arreceie quanto à vida.
Se você não deixar, a paz não abandonará você.
A paz pela qual você tanto anseia é perfeitamente possível de achar.
Ela está bem próxima a você, bastando que a consulte
com o coração, dando a este o merecido valor.
O coração valorizado faz a paz surgir.
A paz é altruísta e bondosa.
Não a ponha em segundo plano.
Ela é assunto importante e deve ser tratada em primeiro lugar, com destaque.
Então, erga-a e sustente-a.
Quem tem paz tem o melhor.
A paz é para o espírito o que o ar é para o corpo.

BOM DIA/31/07

Fortaleça-se e aja.

Na hora certa, tome fôlego e adquira forças para
planejar com energia e bem executar.

Não se esqueça disso.
Não é pelo orgulho, pela vaidade, pela imposição
que se consegue uma vitória verdadeira.

É pelo pensamento equilibrado, pelo estabelecimento
de boas metas, pela gratidão por idéias valiosas, pelas
intuições e, principalmente, pelas atitudes corretas.

Seja feliz, agindo.

Mas, antes da ação, é bom pensar em Deus.

Publicado em Bom dia. Etiquetas: . Leave a Comment »

UM NOVO OLHAR SOBRE A VIDA

A vida é um eterno aprendizado. Temos todos os dias a oportunidade de exercitar o aprender. Claro que nem sempre acertamos, mas seja qual for o resultado da experiência sempre fica algo que nos faz pensar diferente da próxima vez. Pelo menos penso ser essa a intenção de DEUS em nos dá o presente, isto mesmo o dia atual o tempo presente, este é o único momento em que temos a oportunidade de exercitar novas experiências.

Aprendi que, por pior que seja um problema ou uma situação, sempre existe uma saída, ou até duas;
Aprendi que é bobagem fugir das dificuldades. Mais cedo ou mais tarde, será preciso tirar as pedras do caminho para conseguir avançar.

Aprendi que, perdemos muito tempo com pensamentos e fatos negativos. Que só existem na nossa mente.
Aprendi que, é necessário um dia de chuva para darmos valor ao sol, mas se ficarmos expostos muito tempo, o sol queima.
Aprendi que a vida é equilíbrio.
Aprendi que, heróis não são aqueles que realizaram obras notáveis. Mas os que fizeram o que foi necessário e assumiram as conseqüências de seus atos.

Aprendi que, não importa em quantos pedaços meu coração está partido, o mundo não pára para que eu o conserte.
Aprendi que, ao invés de ficar esperando alguém me trazer flores, é melhor plantar um jardim.
Aprendi que, amar não significa transferir aos outros a responsabilidade de me fazer feliz. Cabe a mim a tarefa de apostar nos meus talentos e buscar os meus sonhos.

Aprendi que, eu sou a pessoa mais importante que existe. E isto não é egoísmo ou egocentrismo é apenas a certeza de que: se estou de bem comigo, percebo o mundo com alegria e auto-estima.
Aprendi que, o que faz diferença não é o que tenho na vida, mas quem eu tenho. E que a família e os amigos são importantes para nossa vida.

Aprendi que, as pessoas mais queridas podem ás vezes nos ferir. E talvez não me ame tanto quanto gostaria, o que não significa que não me ame muito, talvez seja o máximo que conseguem. E isso é o mais importante.
Aprendi que toda mudança inicia um ciclo de construção, se você não esquecer de deixar a porta aberta.

Aprendi que o tempo é muito precioso e não volta. Por isso, não vale a pena resgatar o passado. Temos que cuidar do presente para nos preparar para o futuro.

O meu futuro depende do meu presente. Por isso ele tem este nome, presente que a cada dia recebemos para renovar e recomeçar os nossos objetivos. Foi então que aprendi que, devemos descruzar os braços e vencer o medo de partir em busca dos nossos sonhos.

ANJO DA BENÇÃO

A benção de ser consciente,

de estar aberto,

é a nossa maior dádiva;

é algo que jamais se restringe

a uma só pessoa.

Quando somos abençoados,

tudo a nossa volta participa

conosco desse momento.

Abençoe e torne sagrado

tudo o que você é nesse instante.

Sou um Ser abençoado

de todas as maneiras

e abençoo tudo que tenho.

Na saúde, na Doença

Em toda circunstância, trate a própria saúde, prevenindo-se da doença com os recursos encontrados em você mesmo.

Cada dia é novo ensejo para adquirirmos enfermidade ou curar nossos males.

O melhor remédio, antes de qualquer outro, é a vontade sadia, porque a vontade débil enfraquece a imaginação e a imaginação doentia debilita o corpo.

Doença do corpo pode criar doença da alma e doença da alma pode acarretar doença do corpo.

Vida atribulada nem sempre significa vida bem vivida.

Conquanto a existência em torno possa mostrar-se febricitante e turbilhonária, resguarde-se contra as intempéries emocionais no clima íntimo do próprio ser, ajudando e servindo com alegria aos menos felizes, na certeza de que o enfermeiro diligente conserva a integridade mental, muito embora convivendo, dia a dia, com dezenas de enfermos em grandes desequilíbrios.

Somos parte integrante da farmácia do nosso próximo.

Observe as reações que a sua presença provoca no semelhante e pacifique aqueles com quem convive, não só pela palavra, mas até mesmo pela aparência e pelas atitudes, pois com a simples aproximação funcionamos como tranqüilizadores ou excitantes de quem nos cerca, aliviando ou agravando os seus padecimentos físicos e morais…

Muitas doenças nascem da suspeita injustificável.

Seja sincero com você e com os outros na apreciação de sintomas que se reportem a desajustamentos orgânicos, tratando de assuntos dessa natureza, sem alarde e sem exagero.

O maior restaurador de forças é a consciência reta que asserena as emoções.

Se o leito de dor é agasalho imposto ao seu corpo enfermo, lembre-se de que a meditação é santuário invisível para o abrigo do Espírito em dificuldade e que a prece refunde e sublima as energias da alma.

Doença é contingência natural, inevitável às criaturas em processo de evolução; por isso, esforce-se por abolir inquietações quanto a problemas de saúde física, atendendo ao equilíbrio orgânico e confiando na vontade superior.

Feridas na Alma

Feridas na alma são aquelas que doem mesmo quando

não vemos mais o machucado;

quando o que causou a ferida não está mais presente e,

portanto, no silêncio da noite voltam e incomodam.

Às vezes impedem o sono.

E doem… dói o peito, doem os olhos, dói o coração…

São aquelas causadas na infância por abusos,

desamor, indiferenças, incompreensão.

Ou causadas pela perda irreparável de alguém

que era especial na vida da gente.

Ou pela mágoa causada por traições de pessoas

nas quais depositávamos toda a nossa confiança.

Todos os anos possíveis gastos em terapia

podem até amenizar o sentimento doloroso,

mas não apagar.

O tempo também não apaga.

Mesmo se a memória procura mil facetas de “esquecer”,

há sempre aquele dia em que um fato

ou qualquer outra coisa pode trazer tudo à tona.

Infelizmente, as centenas de mensagens de auto-ajuda

também não conseguem curar esse tipo de doença

que consome a alma. Remédios são inúteis,

quando não prejudiciais mesmo.

E então? Estamos condenados a viver

o resto das nossas vidas carregando essa “bola”

acorrentada nos pés,

como prisioneiros condenados?

Não necessariamente…

O primeiro grande passo é a vontade de se curar.

Sem isso, nada feito.

Ninguém pode fazer por nós o que

não desejamos nós mesmos.

Sabe-se que mesmo fisicamente uma pessoa

não pode curar-se sem que haja uma íntima vontade

e desejo de se estar curado.

Não são os médicos que fazem milagres,

eles fazem a parte deles.

Mas o maior trabalho fica por conta da própria pessoa.

Depois… só há um meio de apagar essas cicatrizes

que se abrem com freqüência:

entregar, inteiramente, nossos males

nas Mãos dAquele que

“verdadeiramente tomou sobre si

todas as nossas dores.”

Ainda assim não é fácil,

pois para entregarmos é necessário tirar

uma parte da gente e se desligar dela.

E o ser humano não está preparado para isso.

Não que ele não queira, mas porque não é mesmo fácil.

É necessário uma enorme força de vontade

e um amor profundo por si mesmo

e por aqueles que nos amam e querem

que estejamos bem.

É necessário tentar esquecer uma página do livro

da própria vida, rasgá-la, queimá-la.

E depois, é preciso aprender a viver sem essa parte,

viver uma vida nova e diferente.

É realmente difícil… mas possível!

É possível somente se a própria pessoa se dispõe a isso.

É algo pessoal, muito pessoal…

pessoal, entre Deus e nós…

Publicado em Reflexão. Etiquetas: . 1 Comment »

Vida social

E Deus fez o homem,
deu-lhe a visão,
o paladar, o olfato,
o tato e a audição,
inclusive outras faculdades,
necessárias, para
a sua vida de relação.

Vivendo em sociedade,
o homem exercita a fraternidade.
Através da vida mutua,
pratica a solidariedade.

O homem deve progredir,
mas só, não consegue avançar.
É preciso se socializar
para não se embrutecer
e nem se debilitar.

Nenhum homem tem faculdade totais.
Somente pela união social,
se completam e asseguram
o bem estar ideal.

A união dos seres
faz o progresso geral,
buscam-se naturalmente,
através do Amor presente,
desenvolvendo a Natureza
num evoluir incessante.

Publicado em Reflexão. Etiquetas: . Leave a Comment »