BOM DIA/30/06

Observe-se de forma humorada e aprenda a rir de seus erros. Descubra que nenhum erro é tão grave a ponto de fazê-lo sentir-se diminuído ou inferiorizado.

Anúncios
Publicado em Bom dia. Etiquetas: . 1 Comment »

Todo sonho…

Todo sonho tem um preço.

Se você quiser ser músico de verdade, o preço é a dedicação ao estudo das notas, da sonoridade, da composição, da busca da perfeição.

Se o seu sonho é pintar, o preço é conhecer as cores, os pincéis, as técnicas de luz e perspectiva, é arriscar, fazer e refazer.

Se o seu sonho é ser comerciante, o preço é a dedicação quase que integral ao negócio, são finais de semana atrás do balcão, horas sobre as contas, dias e dias convencendo clientes.

Se o seu sonho é formar-se na faculdade, o preço é o estudo, as horas de sono, mensalidades, livros, trabalhos em equipe, locomoção e muita perseverança para não apenas formar-se, mas tornar-se um profissional de fato.

Se o seu sonho é o casamento, o preço é a divisão das horas, é ceder espaço na sua vida, aceitar comportamentos nem sempre tão agradáveis, ter regras para o que antes não havia, ceder, ceder e compreender.

Se o seu sonho é a maternidade ou paternidade, o preço é a renúncia de algumas horas, de alguns prazeres, de dedicação quase que integral ao novo ser que será confiado a sua guarda.

Se o seu sonho é ser feliz, o preço é a dedicação ao seu bem estar, no acreditar na sua infinita capacidade de construir, de recomeçar sempre que um problema lhe derrubar. Ser feliz é um exercício diário de otimismo, que cobra um preço razoável de cada um, não aceita pechinchas e nem oferece descontos, é preciso saber viver com intensidade para ser feliz.

Qual é o seu sonho? Qual é o preço que você está disposto à pagar?
Qual é o esforço que você tem feito para sair do sonho e caminhar em direção á realização? Você está disposto realmente a pagar o preço pedido? É capaz de dedicar-se, renunciar e até sacrificar-se em nome do sonho?

Qual é o seu sonho?
Seja qual for, ele pode cobrar bem menos do que você imagina, se você realmente tiver prazer em realizá-lo, se for realmente o seu desejo, e não apenas um capricho. Os sonhos que nascem da alma sonhadora, tem em si o desejo de vida melhor e levam pelo ar, esperança e alegria, paz e certeza de dias melhores.

29 de junho

Fogueiras acesas.
Fogos no céu.
É 29 de junho, dia de São Pedro.
Mastros são erguidos com a bandeira do santo nas quermesses.

Isso porque, segundo as Escrituras Sagradas, Jesus disse a Pedro, que então ainda se chamava Simão : “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus, e tudo que ligares sobre a terra será ligado também no céu, e tudo que desligares na terra será também desligado no céu”.

Por causa dessas palavras, São Pedro ficou conhecido popularmente como o chaveiro do céu. Assim, quando começa a trovejar, há quem diga que é a “barriga de São Pedro que está roncando” ou que “ele está mudando os móveis do lugar”.

Após encontrar-se com São Paulo, em Jerusalém, São Pedro passa a viver em Roma e é o primeiro a ser preso por pregar o cristianismo, sendo executado por ordem de Nero. Conta-se que ele pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por se julgar indigno de morrer na mesma posição de Jesus.
Pedro e Paulo são dois pilares que sustentam a Igreja. Desenvolveram seus ministérios de modo diferente, mas impulsionados pelo mesmo Espírito e pelo mesmo evangelho. Pedro pregou principalmente em Jerusalém, organizando a Igreja nascente. Paulo se destacou por suas viagens missionárias e por suas cartas. Ambos são exemplos de fé e de seguimento para os cristãos de todos os tempos.
Oração

Ó glorioso São Pedro, Príncipe dos Apóstolos, a quem o Senhor Jesus escolheu para ser o fundamento de sua Igreja, entregou as chaves do Reino dos Céus e constituiu pastor universal de todos os fiéis, queremos ser sempre vossos súditos e filhos.
Confiantes na Palavra do Senhor que vos disse: “Tudo que ligares na terra será ligado nos céus” e no encargo que vos deu de confirmar os irmãos na fé, concedei-nos a graça de, diante da diversidade das opiniões dos homens, saber como vós professar com firmeza nossa fé em Cristo, filho de Deus, e permanecer naquele amor a Jesus, que por três vezes proclamastes após a ressurreição.
Dai-nos que, fiéis aos ensinamentos do evangelho, permaneçamos unidos no rebanho do Senhor, confiado à vossa guarda, e no amor do Santo Padre, vosso legítimo sucessor, a fim de que, após o tempo desta vida, possamos nos unir para sempre à Igreja triunfante no céu. Amém
***
De São Paulo sabemos que nasceu em Tarso, em Silícia, de um pai que era cidadão romano, no seio de uma família na qual a piedade era hereditária  e muito ligada às tradições e observâncias fariséias.
Deixado cego por uma luz brilhante, que ele entendeu que era o próprio Cristo, foi levado para Damasco e ficou por três dias na escuridão. Sendo batizado por Ananias, sua visão voltou imediatamente e ele deixou a cidade e ficou vários anos na Arábia em prece e meditação. Retornando a Damasco, e começou a pregar a sua fé com grande habilidade, convicção e persistência.
“Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda”
(S.Paulo Apóstolo)


A fé é a segurança de que não estás só,
que teus momentos são, um a um,
tecidos pelas mãos de Deus.
A fé é a certeza que a noite
tem no amanhecer;é a certeza
que pressente  a alegria,
mesmo na dor.
Na fé, teu ser sempre está
onde deve estar;
aprendendo e ensinando,
momento a momento,
o que é necessário para
que tua jornada sempre esteja
em constante evolução.

Pois só o coração entende
a linguagem de Deus,
o qual é movido, puramente,
pela fé.
Ter fé nada mais é do
que acreditar
que cada passo traz um
novo ensinamento,
que te levará a outro passo.
A fé faz parte de ti,
aceita-a em paz.

RESISTÊNCIA AO MAL

“Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal.” – Jesus. (MATEUS, 5:39.)

Os expoentes da má-fé costumam interpretar falsamente as palavras do Mestre, com relação à resistência ao mal.

Não determinava Jesus que os aprendizes se entregassem, inermes, às correntes destruidoras.
Aconselhava a que nenhum discípulo retribuísse violência por violência.
Enfrentar a crueldade com armas semelhantes seria perpetuar o ódio e a desregrada ambição no mundo.

O bem é o único dissolvente do mal, em todos os setores, revelando forças diferentes.
Em razão disso, a atitude requisitada pelo crime jamais será a indiferença e, sim, a do bem ativo, enérgico, renovador, vigilante e operoso.

Em todas as épocas, os homens perpetraram erros graves, tentando reprimir a maldade, filha da ignorância, com a maldade, filha do cálculo. E as medidas infelizes, grande número de vezes, foram concretizadas em nome do próprio Cristo.

Guerras, revoluções, assassínios, perseguições foram movimentados pelo homem, que assim presume cooperar com o Céu. No entanto, os empreendimentos sombrios nada mais fizeram que acentuar a catástrofe da separação e da discórdia. Semelhantes revides sempre constituem pruridos de hegemonia indébita do sectarismo pernicioso nos partidos políticos, nas escolas filosóficas e nas seitas religiosas, mas nunca determinação de Jesus.

Reconhecendo, antecipadamente, que a miopia espiritual das criaturas lhe desfiguraria as palavras, o Mestre reforçou a conceituação, asseverando: “Eu, porém, vos digo…”
O plano inferior adota padrões de resistência, reclamando “olho por olho, dente por dente”…
Jesus, todavia, nos aconselha a defesa do perdão setenta vezes sete, em cada ofensa, com a bondade diligente, transformadora e sem-fim.

Cocriar

“A maior fonte da nossa criatividade é o impulso do coração.
Quando conectamos com outros, nós co-criamos.
Criações coletivas são o fruto de uma relação baseada no amor, na sabedoria e na abertura em aceitar e incluir todos que entram em nossas vidas.
Na meditação, aprendemos a experimentar uma quietude suficiente para ouvir esse pulso, seguir o chamado e ser movido pelo coração.
Aprendemos a ser movidos pelo amor, e não pelo desejo ou apego, que são as origens do medo.
Quando nossa intenção natural é cuidar, compartilhar e entender o outro, nós cocriamos um mundo onde beleza e verdade pode ser vivida.”

Publicado em Reflexão. Etiquetas: . Leave a Comment »

Exemplo do Bem

Vive contente.
A alegria é tônico da alma.

Sê perseverante.

A árvore de hoje era o arbusto de ontem.

Estuda sempre.

Quem não se orienta, demora-se na confusão.

Sustenta a fraternidade.

A harmonia do grupo é responsabilidade de cada um.

Mostra-te acessível.

A carranca prejudica a convivência.

Ajuda o próximo.

Todos dependemos uns dos outros.

Cultiva a prece.

Quem não busca a luz, fica na sombra.

Mantém a vigilância.

A irritação é o prenúncio da cólera.

Semeia compreensão.

A terra sempre produz o que plantamos.

Controla o verbo.

A leviandade é porta aberta para a maledicência.

Habitua-te ao perdão.

O clima de ódio adoece.

Ampara-te no amor.

A segurança da construção reside no alicerce.

Exemplifica o bem nas mínimas ações,

porque, se estás com Jesus,

é natural que se espere de ti

um pouco mais do que palavras.