Mensagem do dia – A felicidade existe.

A felicidade nasce da luta.

Ânsia natural do ser, a felicidade surge do seu
esforço e sacrifício, do equilíbrio do sentimento
e do vigor da inteligência.

Não pense que a felicidade é uma
quimera, uma névoa, uma ilusão.

Ela existe, mas não pode ser alcançada de
uma vez, como num passe de mágica.

É preciso ir galgando degraus e melhorando-se
aos poucos, pelo trabalho e pelo amor.

A felicidade total é o encontro com Deus

Anúncios
Publicado em Mensagens do dia. Etiquetas: . 2 Comments »

BOM DIA/27/11

Feliz é você que tem um AMIGO
e lhe dedica toda sua atenção,
todo seu carinho, respeito,
e todo seu bem querer!
Feliz é você que tem um AMIGO,
daqueles que te consola na dor,
compreende tuas falhas,
e que preserva a Amizade a cada momento.
Feliz e você que tem um AMIGO
daqueles que nos desmorona
num abraço apertado …
Feliz e você que tem um AMIGO
não daqueles que desaparece
e nem se importa em te ligar e
saber como você esta …
Feliz e você que tem um AMIGO
que te atende a qualquer hora,
do Dia ou da Noite …
Feliz e você que tem um AMIGO!!!
Sim … feliz é você que
pode levantar as mãos aos céus
em agradecimento!

Esperando por ti

Siga tua intuição quando tua vontade te levar por caminhos onde teu coração se faz presente.

Crescer é possível.

Se queres, tudo podes.
Não percas a oportunidade de prestar a ti e aos teus a tua gentil amorosidade.
Não te deixes sozinho, distante do teu Criador.
Ele te deu um caminho onde deverás prosseguir, juntamente com teus irmãos, compartilhando os passos e florescendo com todos eles.

Deus espera por ti,
Ele sabe que tu chegarás.
Podes acreditar que, por vezes, vais sozinho;
Podes escolher e percorrer por diferentes caminhos, mas tu pertences a Ele e, um dia, retornarás contente ao teu verdadeiro Lar.
Pois dentro de ti repousa a memória do caminho a ser percorrido de volta a Ele.

Desperta para esta realidade!
Entre todas, é tua única realidade.
Aquela que deverá ser cumprida, pois é tua herança.

Publicado em Reflexão. Etiquetas: . Leave a Comment »

Nossa Senhora dos Desamparados

Ó Mãe Amabilíssima, vós que sois a Saúde dos Enfermos, Medianeira de Todas as Graças, Consoladora dos Aflitos, olhai por todos os nossos Irmãos Catarinenses, vossos filhos que a vós recorremos.

Ó querida Rainha, Nossa Senhora dos Desamparados, atendei às súplicas dos que clamam por vossa intercessão.

Fazei com que sejam acolhidos no Coração misericordioso do vosso

Filho Jesus.

Protegei àqueles que padecem nesta vida, sem trabalho, sem alimento, sem moradia, sem nada.

Mãe dos desamparados,

olhai por aqueles que estão afastados do convívio social, que sofrem de doenças, falta de amor e da paz.

Enfim, piedosa Virgem, cobri com vosso manto de proteção a todos os seus filhos desamparados, guiando-os durante as vossas vidas, bendizendo o vosso nome.

Assim seja!

Maria, Senhora nossa!

Ave Maria, cheia de graça…

Senhora Nossa, mãe de Jesus

Fonte de esperança, eterna luz

A nos iluminar nesta jornada que passa

Tu que és imaculada e pura

Que pronunciaste sem contestação

O Divino “sim” que abriu o teu coração

Ao sublime: à graça, ao amor, à ternura…

Que dobraste cada uma das pontas do céu

Transformando num manto, teu santo véu

Que cobriu de amor a humanidade…

A ti, Rainha e intercessora do amor e do perdão

Suplico: ouve as minhas preces, os anseios do meu coração

Guarda-me Senhora! Abre-me as portas do Reino da paz e da felicidade!!

NATAL CRIANÇAS

Uma estrela muito linda, na vitrine reluzia!
E o menino da favela sem camisa e pés no chão,
Para si mesmo dizia:
Hei de tê-la em minha mão!
Por amá-la, por querê-la, ele pôs-se a meditar,
E sem saber como tê-la
Silenciou a chorar, pensou no Papai Noel,
Sem saber como encontrar.
E enquanto ele chorava, sem saber o que fazer,
Um milagre acontecia, sem ele nada entender.
Contentou-se rapidamente, mas sem se deixar vencer.
Foi correndo pelas ruas, sem ter nada em suas mãos…
Porém dentro dos seus olhos, um mundo de esperança,
Tornava muito feliz aquela pobre criança.
É que aquela estrela linda!
Que ele tanto desejou,
Veio bem devagarzinho e seu coração tomou.
O milagre do natal enfim se realizou.

Nossa Senhora das Graças

Em uma tarde de sábado, no dia 27 de novembro de 1830, na capela das Irmãs Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, Santa Catarina Labouré teve uma visão de Nossa Senhora. A Virgem Santíssima estava de pé sobre um globo, segurando com as duas mãos um outro globo menor, sobre o qual aparecia uma cruzinha de ouro. Dos dedos das suas mãos, que de repente encheram-se de anéis com pedras preciosas, partiam raios luminosos em todas as direções e, num gesto de súplica, Nossa Senhora oferecia o globo ao Senhor.

Santa Catarina Labouré relatou assim sua visão: “A Virgem Santíssima baixou para mim os olhos e me disse no íntimo de meu coração: ‘Este globo que vês representa o mundo inteiro (…) e cada pessoa em particular. Eis o símbolo das graças que derramo sobre as pessoas que as pedem.’ Desapareceu, então, o globo que tinha nas mãos e, como se estas não pudessem já com o peso das graças, inclinaram-se para a terra em atitude amorosa. Formou-se em volta da Santíssima Virgem um quadro oval, no qual em letras de ouro se liam estas palavras que cercavam a mesma Senhora: Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós. Ouvi, então, uma voz que me dizia: ‘Faça cunhar uma medalha por este modelo; todas as pessoas que a trouxerem receberão grandes graças, sobretudo se a trouxerem no pescoço; as graças serão abundantes, especialmente para aqueles que a usarem com confiança.’ ”

Então o quadro se virou, e no verso apareceu a letra M, monograma de Maria, com uma cruz em cima, tendo um terço na base; por baixo da letra M estavam os corações de Jesus e sua Mãe Santíssima. O primeiro cercado por uma coroa de espinhos, e o segundo atravessado por uma espada. Contornando o quadro havia uma coroa de doze estrelas.

A mesma visão se repetiu várias vezes, sobre o sacrário do altar-mor; ali aparecia Nossa Senhora, sempre com as mãos cheias de graças, estendidas para a terra, e a invocação já referida a envolvê-la.

O Arcebispo de Paris, Dom Quelen, autorizou a cunhagem da medalha e instaurou um inquérito oficial sobre a origem e os efeitos da medalha, a que a piedade do povo deu o nome de Medalha Milagrosa, ou Medalha de Nossa Senhora das Graças. A conclusão do inquérito foi a seguinte: “A rápida propagação, o grande número de medalhas cunhadas e distribuídas, os admiráveis benefícios e graças singulares obtidos, parecem sinais do céu que confirmam a realidade das aparições, a verdade das narrativas da vidente e a difusão da Medalha”.

Nossa Senhora da Medalha Milagrosa é a mesma Nossa Senhora das Graças, por ter Santa Catarina Labouré ouvido, no princípio da visão, as palavras: “Estes raios são o símbolo das Graças que Maria Santíssima alcança para os homens.”

Oração à Nossa Senhora das Graças

Ó Imaculada Virgem Mãe de Deus e nossa Mãe, ao contemplar-vos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade por causa de nossas inúmeras culpas, acercamo-nos de vossos pés para vos expor, durante esta oração, as nossas mais prementes necessidades (momento de silêncio e de pedir a graça desejada).

Concedei, pois, ó Virgem da Medalha Milagrosa, este favor que confiantes vos solicitamos, para maior Glória de Deus, engrandecimento do vosso nome, e o bem de nossas almas. E para melhor servirmos ao vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre como verdadeiros cristãos. Amém.

Rezar 3 Ave Marias. Depois: Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.